A obrigatoriedade das empresas realizarem os programas exigidos pelo Ministério do Trabalho, PCMSO/PPRA/PGR/PCA/PPR e outros e pelo I.N.S.S (LTCAT/PPP) criou mais um ônus financeiro para o setor produtivo que à primeira análise não se vê sentido prático além de ser mais uma exigência dos Órgãos Públicos.

Entretanto, quando se analisa sob o ponto de vista da prevenção, tanto da saúde do trabalhador quanto da saúde financeira da empresa, podemos avaliá-los como programas que trarão benefícios para a empresa a curto, médio e longo prazo.

O simples atendimento das normas legais possibilitarão às empresas a segurança necessária contra as ações trabalhistas, às vezes milionárias, de ex-empregados, pleiteando vantagens pecuniárias como pagamento por danos à saúde sofridos durante o período de trabalho.

A prevenção, que se inicia pelo exame admissional, alicerçado em um bom levantamento técnico, garante à empresa diagnosticar “como” o empregado vai iniciar as suas funções laborativas. A prevenção sistemática que deve ser implantada, de acordo com a função exercida, garantirá que nenhuma doença ocupacional seja adquirida ou evolua e prejudique a saúde dos empregados.

O exame demissional realizado criteriosamente por equipe qualificada, aliada a bons controles administrativos, vai diagnosticar com absoluta certeza as condições de saúde que aquele determinado empregado está, no momento da sua demissão. Daqui para frente, qualquer questionamento será apenas uma aventura jurídica do empregado, facilmente sanável.

DOCUMENTAÇÃO OCUPACIONAL

Importante salientar, que os questionamentos jurídicos acêrca de doenças ocupacionais prescreve com 20 (vinte) anos, o que é um tempo bastante longo. Quem não tem documentos, quem não se prevenir, fatalmente pagará todos os questionamentos.

Daí, é que a contratação de uma empresa bem estruturada, ética, profissional e com capacidade para armazenagem destes dados pelos próximos 20 (vinte) anos, é de uma importância sem par. Às vezes, a economia de centavos hoje, poderáo ocasionar a perda de milhões no futuro.

E a sua empresa está preparada para enfrentar uma demanda judicial sobre uma doença ocupacional?

A sua empresa tem documentos escritos que comprove que o seu empregado que foi demitido há 05 anos não adquiriu uma doença ocupacional em sua empresa? Se não estiver documentado, fatalmente você é um bom candidato a uma contenda judicial.